DestaqueNacional

Privinvest alegou falta de capacidade de gestão de meios maiores

Para justificar a troca de embarcações e aviões maiores por outras de menor dimensão, o declarante Arlindo Ngale disse que soube da Privinvest que optou-se por esta via porque a ProIndicus não tinha capacidade de gestão de meios maiores.

Disse ainda que a Privinvest alegou que o país devia adquirir meios menores porque são rápidos e com a vantagem de serem sustentáveis em termos de manutenção e reparação.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo