Nacional

INQUÉRITO: O que pensa da migração digital?

O processo de migração do sistema analógico para o digital iniciou em Dezembro de 2018, através da activação dos primeiros emissores e deverá ser concluído até ao final do ano em curso. Isso significa que haverá um apagão, que implica a desactivação dos emissores analógicos. domingo foi à rua para saber dos seus leitores o que pensam sobre este processo.

Não estamos preparados

‒ Venâncio Matola, ardina

A migração digital para mim é sair de uma fase para a outra, uma evolução, porque estamos num sistema analógico para o digital. Não estamos preparados, ainda não temos condições para tal. É claro que estamos afectados por uma decisão regional, mas há muita coisa ainda por se fazer.

Sabemos que é o momento, porque não podemos ficar atrás, mas temos de pensar nas famílias que não têm oportunidade e nem condições de ter um sistema digital. O acesso à informação vai ser problemático.

Um marco de desenvolvimento

‒ Edilson Joaquim, gestor comercial

Para mim, migração digital é a transformação do analógico para um sinal digital. Acredito que há alguma preparação, mas sinto que isso é só nos centros urbanos, onde há maior circulação de informação, não sei o que se está a passar ao nível dos distritos, mas é um passo de desenvolvimento.

Não sei como o Estado está a preparar-se com relação a isto, mas é preciso que haja políticas claras para que todo o mundo possa estar dentro do sistema. Mas vem se falando deste assunto há bastante tempo. Leia mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo