DestaqueNacional

MP tem direito a réplica, advogados idem

A representante do Ministério Público (MP), Ana Sheila Marrengula, poderá se pronunciar a respeito das alegações finais apresentadas pelos advogados de defesa, conforme prescreve o Código do Processo Penal de 1929 que está em uso na VI Secção do Tribunal Judicial da Cidade para efeitos do julgamento do presente caso das Dividas não Declaradas.

Conforme apurámos de fontes ligadas ao processo, caso a representante do MP entenda se pronunciar, o juiz deverá oferecer espaço para a resposta dos advogados de defesa, facto que indicia que o presente julgamento poderá consumir mais algum tempo e esforço dos intervenientes processuais.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo