Nacional

Melhoradas vias da Marginal da Matola

Iniciaram semana finda as obras de reabilitação da avenida Marginal e rua das Salinas no Posto Administrativo da Matola Sede, Município da Matola.

A empreitada está a ser executada pela firma JJR Moçambique, selecionada através de concurso público e estão orçadas em 69 milhões de meticais.

A reabilitação daquelas vias vai conferir um novo visual à Marginal da Matola, para além de beneficiar moradores do bairro Matola “A”. Espera-se que muitos munícipes passem a escalar aquela zona com uma vista privilegiada para o mar.

Aliás, depois das intervenções ocorridas nas avenidas Patrice Lumumba e Rua do Tribunal, apenas faltavam aqueles dois troços para garantir uma circulação tranquila do centro da cidade da Matola até a Marginal.

Tal como apurámos, as obras vão consistir na resselagem total da avenida Marginal, que esteve intransitável durante a última década.

Na Rua das Salinas, com uma extensão estimada em dois quilómetros, foi feito o tapamento de buracos e semana passada iniciou a resselagem em toda sua extensão.

O Vereador de Obras e Infra-estruturas Municipais no Município da Matola, Bernardo Dramus, disse que é ideia da edilidade convidar num futuro próximo os transportadores semi-colectivos de passageiros a voltarem a explorar aquela rota, como sucedeu nos primeiros anos da independência nacional.

Outra perspectiva do Conselho Municipal é aliviar continuamente a avenida União Africana (Estrada Velha), muito solicitada por automobilistas nos últimos anos.

Entretanto, indagado sobre a asfaltagem de raiz da via EN4 – Machava Socimol, Bernardo Dramus assegurou que as obras serão finalizadas no período previsto no contrato com o empreiteiro, a despeito do atraso duma semana resultante da necessidade de remoção de alguns obstáculos no traçado da via.

– As obras vão acontecer dentro de dias, até porque a base para receber o asfalto está praticamente concluída. Houve necessidade de remover alguns obstáculos e alargar a via para garantir segurança e fluidez do trânsito.

Num outro desenvolvimento, Bernardo Dramus assegurou que aquela estrada, com cerca de 5,4 quilómetros, terá sinalização adequada para evitar acidentes de viação, dado que a mesma atravessa o populoso bairro de Tsalala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo