Nacional

mCel oferece géneros alimentícios

A empresa de telefonia móvel (mCel) ofereceu, na véspera do Natal, enquadrado nas acções de responsabilidade social, diversos produtos alimentares e de higiene à Fundação Halima, um centro de acolhimento para raparigas órfãs e vulneráveis, localizada no bairro Massaca II, no município de Boane, província de Maputo.

Trata-se de arroz, farinha de milho e trigo, massa, sumo, óleo, açúcar, sal e outros produtos de primeira necessidade e brinquedos doados pelos colaboradores desta operadora, durante uma feira do livro interna, na qual os colaboradores doaram os produtos alimentares e em troca receberam livros de autores moçambicanos, cujos lançamentos também contaram com o apoio da operadora da cultura moçambicana, no âmbito da promoção da literatura nacional.

Felícia Nhama, representante da mCel, explicou que a oferta visa, por um lado, ajudar a Fundação Halima a resolver os problemas com que se depara no seu dia-a-dia, muitos dos quais relacionados com a alimentação e higiene, assim como proporcionar festas felizes aos petizes.

Por outro lado, segundo explicou, "a oferta tem também como objectivo incutir no seio dos colaboradores o espírito de solidariedade e de responsabilidade social, daí a escolha da Fundação Halima como beneficiária".

Por sua vez, a fundadora do centro, Halima Hassane, enalteceu o gesto da mCel e referiu que o mesmo demonstra que esta operadora está envolvida na melhoria da vida das pessoas carenciadas e das crianças, em particular.

"É um dia de festa para nós. As raparigas que se encontram neste centro precisam do apoio de todos e a contribuição da mCel e dos seus colaboradores é bem-vinda. Espero que este seja o início de uma relação duradoura", afirmou Halima Hassane.

A Fundação Halima, criada em 2003 por Halima Hassane, alberga actualmente 89 crianças e adolescentes do sexo feminino e possui uma escola primária do 1º e 2º grau e um centro de saúde.

Recorde-se que, no passado dia 18 de Dezembro, foi lançado o disco "Colecção de Ouro Volume 2", uma colectânea de música moçambicana editada pela Vidisco Moçambique em parceria com a mCel e o Gabinete da Primeira-Dama da República de Moçambique.

Na ocasião, a mCel e a Vidisco Moçambique homenagearam e ofereceram um quadro à Primeira-Dama, Maria da Luz Guebuza, em reconhecimento pelo papel que esta tem desempenhado na promoção da cultura e da música, em particular.

Após o acto, Maria da Luz, patrona da iniciativa "Colecção de Ouro Volume II", agradeceu o gesto e considerou que os fazedores da cultura foram os verdadeiros pilares do trabalho desenvolvido pelo seu gabinete ao longo dos últimos 10 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo