Nacional

Indústria de reciclagem ainda incipiente

Maputo produz 1100 toneladas de lixo por dia. Beira 900 toneladas e Nampula 880. A produção de outras cidades moçambicanas varia entre as 300 e 400 toneladas. Sessenta por cento deste volume de lixo e matéria orgânica, sendo 40 por cento potencialmente reciclável.

Entretanto, escasseiam indústrias de reciclagem capazes de aproveitar o lixo em um recurso para a produção de mobiliário e outras pecas uteis, prevenindo o derrube do meio ambiente.

Ambientalistas por nos entrevistados referem que em Moçambique a valorização de resíduos (incluindo a reutilização, a reciclagem e a recuperação energética) encontra-se numa fase demasiado incipiente, apesar dos anos que algumas iniciativas jálevam.

“Calculamos que apenas cerca de 1% do total de resíduos seja objecto de algum tipo de valorização. Na realidade, o facto de aproveitarmos tão pouco os resíduos faz-nos não apenas comprometer o estado da saúde e do ambiente, como principalmente perder imensas oportunidade de geração de renda e empregos”, salientaCarlos Serra.

Leia mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo