DestaqueNacional

Houve recomendações sanitárias para os barcos

Ivone Lichucha refere que depois de visitar o estaleiro onde os barcos foram construídos apresentou a informação à EMATUM e aconselhou que se contactasse o Instituto da Inspecção de Pescado para este emitir recomendações. “Mas não tínhamos a planta dos barcos”.

Mesmo assim, segundo ela, este instituto contactou a EMATUM e indicou inspectores que viajaram para os estaleiros e assinalaram os aspectos que deviam ser cuidados para que a exportação não tivesse impedimento.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo