DestaqueNacional

EMATUM não precisava se endividar em USD 850 milhões

Felisberto Manuel afirma que o insucesso da EMATUM emergiu do preço dos barcos. “Eles não valem 22 milhões de dólares”, disse.

Acrescentou que há problemas que podem ser resolvidos para reavivar a empresa, mas só se pode fazer isso com a duplicação de gastos com a reconstrução de partes dos barcos. “Era possível viabilizar, mas seria preciso limpar as dívidas, criar a disponibilidade de matéria-prima ou fazer parcerias”, frisou.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo