Nacional

Detida presumível mandante do crime

Foram detidos, semana passada, em Maputo, os presumíveis assassinos do casal Paulo Namburete Júnior, de 33 anos, e Helena Francisco Talo, 25, mortos, quando caminhavam 

para casa, momentos após parquearem a viatura num parque no bairro de Magoanine “B”.

Trata-se de Ana Namburete, irmã mais velha de Paulo, indiciada pela Polícia como mandante do crime para provavelmente ficar com o património das vítimas e três outros comparsas. Estes são acusados de serem os executores do crime, estando entre eles o cobrador do “chapa” que trabalhava com Paulo na rota Socimol-Zimpeto.

Albino Namburete, irmão do malogrado, confirmou à nossa Reportagem que na noite que ocorreu o assassinato, um indivíduo tentou sem sucesso retirar o carro do parque, onde acabava de ser deixado pelo malogrado, minutos antes.

“Não há ainda clareza à volta da detenção da minha irmã e que a família não estava devidamente informada sobre os indícios que levaram a Polícia a agir naquele sentido”, disse Albino Namburete.

Entretanto, ainda não se sabe quem tomará conta dos dois meninos deixados pelos malogrados. “Isso só se pode discutir depois das cerimónias serem concluídas”, referiu a nossa fonte.

Por sua vez, Orlando Mudumane, porta-voz da Polícia a nível da cidade de Maputo, disse que as autoridades acreditam que a mulher encomendou a morte do próprio irmão e da cunhada para se apoderar da fortuna do casal.

“Ao que tudo indica, ela é que controlava os bens do irmão e terá pago cerca de setenta mil meticais a um grupo de jovens para que matassem o casal”.

As exéquias do casal realizaram-se na passada quinta-feira, no cemitério de Kumbeza, na presença de centenas de pessoas, entre familiares, amigos, vizinhos e residentes da zona do Grande Maputo, inconformados pela forma como a vida dos dois jovens foi precocemente interrompida por mãos assassinas. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo