DestaqueNacional

Defesa tem posicionamento esdrúxulo

A representante do Ministério Público debruçou-se sobre as alegações relacionadas com o crime de peculato sobre o qual a defesa alega que os réus não podem ser acusados porque o dinheiro das dívidas nunca esteve no território nacional.

Para o Ministério Público,  este posicionamento é despropositado e esdrúxulo.

Afirma  que nenhuma transferência era efectuada pelos bancos financiadores senão por prévia instrução da ProIndicus, EMATUM e MAM.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo