Nacional

Crocodilo mata mãe e filho em Vanduzi

Três pessoas perderam a vida, na transacta semana, depois de terem sido atacadas por crocodilos nas margens do rio Mavuzi, distrito de Vanduzi, em Manica. Trata-se de Xila Stiven, de 23 anos de idade, residente de Púnguè-sul e seu filho menor de idade que na altura do incidente se encontrava no colo da mãe e de um menor, não identificado, que ia a escola na altura do acidente.

Testemunhas, por sinal, residentes de Púnguè – sul contaram ao domingo que a mulher foi surpreendida pelo réptil a escassos metros do rio. Quando tentava lutar para se livrar do crocodilo, o seu filho caiu na água tendo imediatamente perdido a vida. De acordo com os mesmos informadores, o corpo do menor foi resgatado no mesmo dia por populares. O corpo da mãe foi achado no dia seguinte nas margens do rio sem alguns órgãos.

Os ataques por crocodilos começam a preocupar a população de Púnguè – Sul que aponta a falta de fontes de abastecimento de água na zona como sendo a principal causa dos incidentes que em menos de dois meses deste ano, já fizeram quatro mortos e um ferido grave.

Aqueles residentes declararam que a falta de água para consumo e higiene pessoal e colectiva está na origem dos incidentes. Muitas famílias têm nos rios como a única tábua de salvação. Mesmo reconhecendo o perigo que correm, não tem outra alternativa senão partilhar o mesmo espaço com aqueles animais considerados bastante perigosos.

A solução passa pela abertura de fontenários para evitar que as pessoas se façam ao rio a procura do precioso líquido. A situação é preocupante. Mesmo as crianças já não podem ir ao rio sob pena de serem devoradas. Queremos que o governo, o mais rápido possível, coloque fontenários para deixarmos de ir ao rio a procura de água”, disseram aqueles residentes bastante constrangidos. 

Domingos Boaventura

mingoboav@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo