DestaqueNacional

Abandonamos as obras por desentendimento com o empreiteiro 

Italma Pereira esclarece ao tribunal que a dada altura da concepção do condomínio de 14 casas que pertenciam a Mbanda Henning, apercebeu-se que quem estava a fazer os pagamentos era a ré Ângela Leão e em algumas situações o réu Fabião Mabunda. 

Disse ainda que houve desentendimento entre a equipa de fiscalização e a da Arktek, que era a directora da empreitada, porque as fundações da obra de Jonasse foram feitas na ausência dos técnicos da Arktek. 

“A decisão que deveríamos tomar era de mandar demolir. Mas isso teria custos para o cliente. Mas, como não havia entendimento, optamos por nos afastar para permitir que viesse outro fiscal para dirigir as obras”, disse.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo