DestaqueNacional

A quem se destinava a lavagem de dinheiro

No seguimento da sua exposição de alegações finais, o advogado Hélder Matlhaba questiona se Ângela Leão movimentou vários milhões de Meticais, porque se entende que branqueou capitais através da conta de Crimildo Manjate que apenas recebeu 3.7 milhões. 
Matlhaba pergunta ainda que motivação teria o réu Crimildo Manjate tenha usado o seu próprio irmão como escudo para receber dinheiro com todos os riscos que daí poderiam advir para este.
 “Se a ideia era dissimular o valor, porque é que o irmão do meu constituinte procedeu a transferência do valor total para Cremildo”, interrogou.
Recordou que todas as provas da utilização destes valores foram juntas ao processo e pediu ao tribunal para inocentar Cremildo e absolve-lo do pedido de indemnização.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo