DestaqueNacional

A decisão da constituição da ProIndicus foi verbal 

No prosseguimento da sua audição, desta vez pelo assistente do Ministério Público, a Ordem dos Advogados de Moçambique, o declarante Victor Bernardo referiu que nunca duvidou que a ProIndicus visasse objectivos de segurança do Estado. 

A certeza de que esta empresa tinha aquele objectivo, segundo Victor Bernardo, resultava do facto de o primeiro encontro em que o tema foi discutido, a 21 de Dezembro de 2012, ter sido dirigido pelos ministros da Defesa e do Interior, Filipe Nyusi e Alberto Mondlane, respectivamente, na presença do agora réu, Gregório Leão, na altura director geral do SISE. 

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo