Nacional

170 mil pessoas voltaram às zonas de risco

Um total de 170 mil famílias afectadas pelas últimas enxurradas devido a subida dos caudais dos rios Licungo, em Mocuba, na Zambézia (centro) e Lúrio, a sul do distrito de Cuamba, no Niassa (norte) voltaram às zonas de riscos.

Os dados foram avançados pelo director do Centro Nacional Operativo de Emergência (CENOE), Maurício Xirinda, adiantando que outras famílias afectadas se encontram albergadas nos bairros de reassentamento.

Segundo explicou Xirinda, quando a situação se acalmou, as águas começaram a baixar, as vias tornaram-se transitáveis, muitas famílias regressaram às suas zonas, apesar da sensibilização feita pelas instituições competente.

Para garantir que cada vez menos famílias regressem às zonas de inundações, o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) e as autoridades locais estão a desdobrar-se em campanhas de sensibilização e na identificação de bairros para reassentamento.

De referir que durante a presente época chuvosa, 163 pessoas perderam a vida por arrastamento das águas e descargas atmosféricas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo