Inquérito

Cidadãos falam sobre a migração digital

Arrancou na semana finda a desactivação dos emissores de transmissão analógica da televisão, abrangendo as cidades de Maputo, Tete e Nampula. Com efeito, o país caminha para a conclusão do processo de migração do sistema analógico para digital iniciado em 2018, que previa a instalação de 60 emissores ao longo do país para uma cobertura de 70 por cento da população. domingo foi à rua e ouviu dos munícipes o que sabem sobre este processo.

VOU FICAR SEM TELEVISÃO

– Mário Machaze, funcionário público

Ouvi alguma coisa por alto sobre a migração digital. Sei que agora para assistir à televisão temos de pagar, mas como e onde não sei. Vivo no bairro Malí e só há pouco tempo tivemos acesso à energia eléctrica. Gosto de assistir ao telejornal. Se desligarem por estes dias, vou ficar sem televisão porque não tenho dinheiro para comprar o descodificador, muito menos para pagar a subscrição mensal.

NUNCA OUVI FALAR

– Mussa Carlos, contabilista

Nunca ouvi falar sobre o desligamento. Uso televisão a cabo há mais de um ano. É a primeira vez que ouço falar do apagão da televisão analógica. Acredito que seja também pelo facto de muitos cidadãos recorrerem à internet, principalmente às redes sociais para ver os conteúdos oferecidos pelas televisões. Na verdade, esta é uma das vantagens da televisão digital, por isso na minha família, por exemplo, investimos na televisão a cabo para ter acesso à internet e usufruir dos canais nacionais e internacionais através do telemóvel. Leia mais…

Botão Voltar ao Topo