CLÁUDIA CHOPE, JUÍZA E ESCRITORA: Escrever é uma velha paixão…

Cláudia Elisabet Torcato Chope nasceu no princípio da década 70 na cidade de Maputo. Filha de Graciano e Mercedes, é a mais velha de 4 irmãos, nomeadamente Hélio, Nilza e Yara Chope. Viveu toda a infância na cidade de Maputo.

Estudou na Escola Primária Eduardo Mondlane (que agora é secundária); depois passou pelas escolas secundárias Estrela Vermelha, Francisco Manyanga, Joaquim Chissano, Matola, Josina Machel, antes de ingressar na Faculdade de Direito da Universidade Eduardo Mondlane (2000 a 2005) e posteriormente no Centro de Formação Jurídica e Judiciária.

Juíza de Direito do Tribunal Fiscal da Zambézia – antes esteve no Tribunal Fiscal de Sofala e de Maputo –, Cláudia Chope é casada com Florêncio Manhiça, a quem chama carinhosamente Mulumuzana, é mãe de Sharon Vanessa; tem também sob sua guarda a sobrinha Alyah. Normalmente deita-se depois da meia-noite e sai da cama por volta das 6.00 horas porque o expediente começa às 7.00 horas.

“Não faço nada de especial senão preparar-me para o serviço. Durante o dia faço despachos e sentenças e trato dos assuntos administrativos do tribunal (uma vez que também sou a presidente). Depois do expediente, fico em casa com o meu Mulumuzana e as crianças (minha filha Sharon e minha sobrinha Alyah). Às vezes levo trabalho para casa. Conversamos, comemos, faço controlo dos TPC da Sharon, leio, escrevo… enfim”, conta. Leia mais...

Texto de Belmiro Adamugy

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)