Print this page

A partir dos 35 anos não é altura certa para engravidar - António Bugalho, médico gineco-obstetra

Abril 17, 2021 799

A nossa conversa é com o Dr. António Bugalho. É médico, hoje aposentado, e docente na Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane. Já escreveu e orientou várias palestras, e ganhou prémios. O seu engajamento pela causa da saúde permitiu que fosse aprovada a despenalização do aborto no país. Nesta conversa, entre outros aspectos, explica os riscos que uma mulher com mais de 35 anos corre se pretender trazer um ser ao mundo. Apela, também, ao diálogo aberto com os rapazes e raparigas no que diz respeito à saúde sexual e reprodutiva. Para melhor perceber o seu pensamento, convidamo-lo a ler a presente entrevista.

Como é que se identifica socialmente, como docente ou militante pela saúde?

Gosto de ser apenas um médico a atender doentes. Com certeza, devido a circunstâncias da época, por vezes tínhamos de ser muito mais do que isso. Participar em outras coisas ligadas à organização. Foi uma necessidade que desenvolvemos quase todos nós.

Foi uma época difícil?

Foi uma época de grande escassez. Nós estávamos no fim das formações e íamos participar desde muito cedo em muitas actividades, incluindo o ensino.

Como foi esse desafio de sair da formação e cedo abraçar um trabalho só por si complexo?

Durante dois anos após a IndeA partir dos 35 anos não pendência, foi necessário participarmos em ensino ligado à escola de enfermagem e, depois, ligado à formação de técnicos de saúde e, mais tarde, técnicos de medicina e cirurgia. Éramos nós que tínhamos de fazer isso. Muitos de nós tivemos de ser o suporte da universidade devido à saída de quadros. Tivemos de nos dividir por essas todas questões. Alguns de nós fomos colocados nos distritos. Leia mais...

TEXTO DE FREDERICO JAMISSE

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)