Jornalista moçambicano celebra seu dia

Assinalou-se ontem, em todo o país, o Dia do Jornalista Moçambicano, sob o lema “Rigor e Profissionalismo: Desafios do Jornalismo Contemporâneo”, sem, entretanto, as habituais actividades comemorativas, em razão das restrições impostas pela covid-19.

Com efeito, a mensagem do Sindicato Nacional de Jornalistas refere que “Celebramos o Dia do Jornalista Moçambicano num momento particularmente difícil para os profissionais da comunicação social, em resultado dos desafios que se nos apresentam: a pandemia do novo coronavírus e as guerras em curso nas regiões Centro e Norte do país sem nos esquecermos das sequelas causadas no tecido social pelos ciclones que nos apoquentam agora com mais violência e regularidade, entre outros eventos sociais”.

Noutro desenvolvimento, defende que, apesar dos enormes desafios, o jornalista deve continuar a seguir as grandes premissas da profissão: isenção, rigor e credibilidade; uma ética especial, interpessoal, que regula a consciência profissional do jornalista e o torna responsável pelos seus deveres profissionais de prestar à sociedade uma informação objectiva e verídica, colocando como objectivo primordial a defesa dos direitos e interesses exigidos pela dignidade da pessoa e pela rectidão dos seus intentos.

A mensagem do Sindicato Nacional de Jornalistas fala ainda da importância de questionar a pertinência das informações disponíveis, muitas vezes a uma velocidade rápida; das imagens e vídeos que, muitas vezes, não acrescentam valor nenhum à história colectiva, mas agitam as emoções e sentimento.

Classifique este item
(0 votes)