Sem sermos melhores somos diferentes

Os moçambicanos são de facto um povo especial. Não porque melhor que outros povos, mas porque são diferentes. Têm a sua forma de ser e estar que os distingue: a solidariedade com qualquer um que estiver em apuros. As experiências das áreas residenciais, mormente os bairros suburbanos, são uma pequena mostra daquilo que somos. Não faltam pretextos para homens e mulheres, jovens e crianças de diferentes extractos sociais se misturarem para uma cavaqueira, onde não faltam um frango e um peixe grelhados ao requinte, naturalmente bem regados... e com uma boa música. Maldita covid-19 que veio impor restrições.

São coisas que fazem parte de nós. Quem já teve a oportunidade de viajar pelo mundo certamente que terá notado como o espírito de entreajuda dos moçambicanos marca a diferença com pessoas de outras latitudes. Mesmo estando a viver há muitos anos fora de Moçambique nunca se esquecem do seu país, sobretudo em momentos de aflição.

Por causa deste espírito solidário que é, sem dúvida, a marca dos moçambicanos, não terá sido difícil aos gestores do Millennium Bim tomar uma decisão tão sábia quanto oportuna para o momento que o mundo e o país vivem muito por culpa da pandemia do novo coronavírus que já vitimou mais de 200 mil pessoas. Leia mais...

Por António Mondlhane

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)