O ministro da Defesa Nacional, Jaime Neto, afirmou esta manhã em Maputo que os terroristas que têm vindo a protagonizar ataques em Cabo Delgado estão a ficar encurralados em resultado do trabalho operativo em curso no terreno.

Jaime Neto que falava durante a cerimónia de acreditação de cinco adidos militares, para Moçambique, nomeadamente do Brasil, Egipto, Zâmbia, Reino Unido e do Malawi assegurou que em breve poderá ser reestabelecida a segurança nos distritos de Palma e Mocímboa da Praia que nos últimos dias têm sido alvo de ataques armados.

Entretanto, na mesma ocasião, Jaime Neto disse que os contingentes militares sul-africanos e angolanos destacados para integrar a Força de Alerta dos países da Comunidade de Desenvolvimento da Africa Austral (SADC) são aguardados a qualquer momento no país.

Trata-se de 1495 militares provenientes da África do Sul, 296 do Botswana e 20 angolanos que se vão juntar ao contingente ruandês que já está a combater os terroristas em Cabo Delgado.