Terroristas expulsos de Palma

- Garante Filipe Nyusi, nas celebrações do Dia da Mulher Moçambicana

O Presidente da República, Filipe Nyusi garantiu que os terroristas que atacaram a vila distrital de Palma, em Cabo Delgado no dia 24 de Março último já foram expulsos e que neste momento as Forças de Defesa e Segurança (FDS) estão no terreno “a fazer limpeza”,  no sentido de reestabelecer a segurança e tranquilidade pública, com vista ao regresso seguro da população. Segundo afirmou, as FDS resgataram mais de 500 pessoas entre homens, mulheres e crianças, durante os confrontos com os terroristas.

Filipe Nyusi, que falava esta manhã em Maputo, por ocasião das celebrações do 7 de Abril, Dia da Mulher Moçambicana, referiu que instruiu as FDS a perseguir sem alaridos e sem proclamações o inimigo. Com efeito, indicou que, “os terroristas foram expulsos de Palma, (entretanto) não pretendemos proclamar vitória, porque temos consciência de que estamos a lutar contra o terrorismo, numa guerra sem quartel. Mas, nesta batalha, reafirmamos a certeza de que se estivermos unidos somos capazes de vencer”.

O Chefe do Estado encorajou, portanto, a população forçada a fugir a não perder a esperança por se tratar de uma situação transitória, até porque os moçambicanos já resistiram a vários desafios e superaram várias guerras e souberam reerguerem-se.

Entretanto, “aos que perderam rumo e juntaram-se aos terroristas apelamos para que voltem. Estamos prontos a recebê-los e a reintegra-los de volta à sociedade. O Governo já manifestou as suas necessidades para o o apoio internacional no combate a este mal. Esse apoio está a ser analisado de acordo com as áreas que carecemos de ajuda e as que competem a nós como moçambicanos. Os que chegarem de fora não virão para nos substituir, mas para apoiar, observou o estadista moçambicano, para quem não se trata de orgulho vazio, mas sentido de soberania. Na sequência, sublinhou que “não escolhemos esta guerra, foi nos imposta. Não temos outra opção a não ser continuar a trabalhar com determinação para restaurar a ordem e segurança públicas nos distritos afectados”.

Acrescentou que as FDS estão a superar uma condição de décadas sem investimento sólidos dirigidos ao sector de defesa e segurança. Com efeito, “a vitória alcançada em Palma foi um conquista importante.  Observou que, o que se sucedeu em Palma, tal como aconteceu antes em outras regiões, “não era apenas mais um ataque a uma povoação de Cabo Delgado, mas contra Moçambique. FIM)

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Quarta, 07 Abril 2021 11:02