ZACARIAS ZINDOGA, SECRETÁRIO PERMANENTE DO MISAU: Cedo elaborámos um plano para atender a covid-19

Quase um ano depois da eclosão da pandemia da covid-19 em Moçambique muitos são os quadros do sector da Saúde que dia após dia se desdobram para tentar conter os efeitos devastadores de uma das doenças que abalam o mundo. Por detrás de toda a máquina ocupa um lugar menos visível a figura de secretário permanente que assegura a funcionalidade e a logística administrativa ao nível do Ministério da Saúde. Zacarias Zindoga trocou impressões com domingo para falar sobre os contornos de um dos processos mais delicados para a humanidade. Além de falar um pouco de si conta o que significa, nas condições de Moçambique, gerir uma doença desconhecida.

Quem é Zacarias Zindoga?

Nasci a 20 de Dezembro de 1953, no distrito de Machanga, em Sofala. Aos nove anos entrei pela primeira vez na escola. O meu pai ficou cego e, sendo eu o último filho, tive de tomar conta dele nas suas deslocações e não restava tempo para a escola. Comecei a estudar em 1964 quando o meu pai faleceu. Estudei até a quarta classe em Machanga. Depois de concluir o segundo ciclo, fui forçado a trabalhar. Entrei na Saúde a 21 de Agosto de 1971, faltando dois meses para completar 18 anos de idade. A porta de entrada foi a Repartição Distrital de Saúde e Assistência da Beira, hoje Direcção Provincial de Saúde de Sofala.

Que função desempenhava?

Fui admitido como auxiliar de administração de 2.ᵃ classe, mas fui concorrendo até chegar a 1. oficial. Com a vigência da nova nomenclatura profissional fui integrado como técnico de contabilidade principal, porque havia concluído o ensino comercial. Houve oportunidade para concorrer para o curso de técnico de administração hospitalar no Instituto de Ciências de Saúde de Maputo. Apesar de, profissionalmente, já ter o nível médio, decidi frequentar o curso.

Motivações?

O que me motivou a frequentar este curso foi o desejo de querer ter um curso técnico em Saúde. A partir daqui a minha vida profissional e académica mudou. Ganhei uma bolsa de estudos para frequentar um curso superior de administração de empresas na Universidade Federal de Juiz de Fora em Minas Gerais, no Brasil, e um curso de pós-graduação em administração hospitalar no Centro Universitário de São Camilo em São Paulo, no Brasil. Leia mais...

Texto de Benjamim Wilson

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Segunda, 18 Janeiro 2021 16:55