INQUÉRITO: O que espera de 2021?

Para muitos munícipes 2020 foi um ano de incertezas. Por isso, os primeiros dias de 2021 são dedicados à planificação e desenho das metas através das quais se vão orientar durante a jornada que se inicia. domingo saiu mais uma vez à rua para saber dos seus leitores o que esperam do novo ano.

 Casa própria

– Alexandre Chirinda, sapateiro

 Espero que este ano seja, acima de tudo, diferente do anterior que foi muito difícil. Que consigamos concluir os planos interrompidos pelas dificuldades impostas pela pandemia da covid-19.

Que haja mais saúde e que o meu negócio prospere por forma a permitir que consiga concluir a construção da minha casa que parou por causa das dificuldades que enfrentámos no ano passado.

 Realizar planos adiados

– Arminda Chilaúle, jurista

 Tivemos um ano atípico devido à eclosão do novo coronavírus. O país ressentiu-se dos efeitos desta pandemia e os ataques do Centro e Norte do país intensificaram ainda mais o sofrimento de milhares de pessoas, mas este ano mostra-se muito promissor.

As notícias que vêm sendo arroladas sobre a vacina da covid-19 abrem uma janela de esperança que vai permitir que retomemos a normalidade e com isso realizar todos os planos que foram paralisados.

Gostaria também de ver cessar os ataques armados do Centro e Norte do país, porque abalam ainda mais a nossa já fragilizada economia.

 Mudar de vida

– Nelson Chichava, vendedor ambulante

 Espero que neste ano a minha vida mude para o melhor. Sou vendedor e com o confinamento as vendas reduziram significativamente, o que fez com que os meus planos não fossem concretizados.

O desejo para 2021 é que seja encontrada a cura para a covid-19 e que o município permita que desenvolvamos a nossa actividade, pois recorremos à venda informal porque o país não tem capacidade para empregar a todos. Leia mais...

Classifique este item
(0 votes)