INQUÉRITO: Como avalia o nível de consciência dos cidadãos em relação ao HIV?

Assinala-se nesta terça-feira, 1 de Dezembro, o Dia Internacional da Luta contra a SIDA. A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (SIDA) é uma doença causada pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), quando este ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças, o que leva ao seu enfraquecimento, propiciando o aparecimento de doenças oportunistas como a tuberculose e o cancro.  

Segundo dados do inquérito de Imunização de Malária e HIV/SIDA em Moçambique (IMASIDA), a taxa de prevalência do HIV no país é de 13, 2 por cento entre a população adulta de 15 a 49 anos de idade. Neste contexto, domingo saiu à rua para colher a opinião dos munícipes em relação à doença.

Há muito desleixo

- Leonardo José, trabalhador por conta própria

O HIV é uma doença de transmissão sexual, que não tem cura, e por isso devemos sempre fazer teste para saber do nosso estado. Caso tenhamos resultado positivo, devemos cumprir com a medicação, cumprir o horário da toma dos medicamentos e usar sempre o preservativo para que a doença não se alastre. Infelizmente, muitas pessoas desleixam-se, continuam a viver como se a doença não existisse e, desta forma, por vezes sem saber, contaminam os outros. Só vivemos uma vez, por isso devemos cuidar da nossa saúde e evitar comportamentos de risco.

É negligenciada

- Alcides Piloto, oficial de diligências

Acredito que é do conhecimento de todos que o HIV é uma doença de transmissão sexual, sobretudo com a prática de relações sexuais sem protecção e também por meio de objectos cortantes que contenham o vírus. Penso que hoje em dia muitas pessoas, sobretudo os jovens, não observam as medidas de prevenção. A maior parte das pessoas parece que não acredita mais na existência do HIV, mas o facto é que está a matar gente. Acho que se deve disseminar mais informações em torno da doença, lançar mais mensagens de consciencialização sobretudo para os jovens.

Já não há cuidado

- Nilza Ribeiro, estudante

É uma doença transmissível e devemos nos prevenir através do uso do preservativo e outras formas que não me vêm à mente agora. Ultimamente a doença tem-se alastrado muito e as pessoas já não têm tido muito cuidado. Vi na televisão há uns dias que o maior número de infectados são jovens. Temos sido inconsequentes porque queremos viver o momento e não nos importamos com o amanhã. Acredito que para reverter esse cenário deve se dar mais atenção a esta camada social, com palestras, divulgar mais os métodos de prevenção.

Deve-se cumprir com a medicação

- Ornila Mindzo, estudante

Eu entendo que HIV é uma doença sexualmente transmissível que evolui de forma lenta e talvez por isso os níveis de transmissão sejam tão elevados no país. Por enquanto não tem cura, mas é possível vivermos aparentemente saudáveis desde que cumpramos com as recomendações médicas. Nos últimos tempos observo uma certa displicência de algumas pessoas que mesmo sabendo que estão infectados não cumprem com a medicação, simplesmente vivem e ignoram os riscos de infectar outras pessoas. É importante nos prevenirmos e cuidar da nossa saúde. Leia mais...

Fotos de Carlos Uqueio

Classifique este item
(0 votes)