MERCADO MALANGA: Reorganização partiu dos próprios vendedores

Os mercados Xipamanine e Grossista do Zimpeto foram encerrados durante alguns dias pelo Conselho Municipal da cidade de Maputo para a sua reorganização no âmbito da contenção da propagação da covid-19 na capital do país.

No Mercado Malanga, também na cidade de Maputo, a realidade foi completamente diferente. Ali o município não teve de se desdobrar em intermináveis acções de sensibilização.

Os próprios vendedores reorganizaram-se. A boa relação e constante diálogo entre a direcção do mercado e os vendedores foi crucial no processo. Inaugurado a 24 de Julho de 1979, o Mercado Malanga é uma das referências na cidade de Maputo. Com 41 anos de existência, passou por várias transformações na sua estrutura física, passando a agregar uma parte antes preenchida por vendedores informais.

Passado quase um mês após a sua reorganização no quadro do projecto de requalificação dos mercados levada a cabo pelo Conselho Municipal da cidade de Maputo, conta com um novo ambiente e roupagem. Respira melhor. Quem há muito tempo não põe os pés no mercado formal, o impacto visual logo à entrada é completamente positivo. Agora a palavra de ordem é trabalhar em segurança. Leia mais...

Texto de Luísa Jorge

luíThis email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Foto: Arquivo

Classifique este item
(0 votes)
Última modificação: Sábado, 08 Agosto 2020 19:08
Script: