Em mensagens dirigidas ao mundo por ocasião da passagem do Dia Internacional para a Redução de Risco de Desastres, que se assinalou na passada sexta-feira, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, e a sua representante especial para a Redução de Risco de Desastres, Mami Mizutori, apontaram que, por causa das mudanças climáticas, o nosso país e outros localizados em pontos vulneráveis devem apostar em construções resilientes.

Para António Guterres, Moçambique, o Sul do Oceano Pacífico e o Caribe fazem parte de uma triste lista de territórios sujeitos a condições climáticas extremas e a outros perigos naturais cujo impacto tem sido devastador, sobretudo no seio das comunidades mais pobres.

Conforme referiu, “os desastres infligem sofrimento atroz e podem destruir décadas de progresso do desenvolvimento em um instante” e ajuntou que, “na próxima década, o mundo deverá investir triliões de dólares em novas casas, escolas, hospitais e outras infra-estruturas, pelo que a resiliência climática e a redução do risco de desastres devem ser factores fulcrais”. Leia mais...

Texto de Jorge Rungo em Kuala Lampur, Malásia

 


Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 61,72 62,95
ZAR 4,18 4,26
EUR 68,69 70,06

18.10.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 531 visitante(s) ligado(s) ao Jornal