Snowden diz que países europeus têm medo de lhe dar asilo

O ex-funcionário da NSA, refugiado em Moscovo, lança uma autobiografia e conta que mal alguém admite acolhê-lo o telefone toca logo. Do outro lado, os EUA pressionam de imediato e avisam os países para as consequências.

Edward Snowden diz que os governos europeus têm medo de o acolher e não sabe qual será o seu futuro a partir do próximo ano, altura em que termina o seu visto de residência na Rússia. O ex-funcionário da NSA, refugiado em Moscovo desde 2013, após revelar as vigilâncias massivas efectuadas pela agência de segurança norte-americana, deu entrevistas ao “El Pais” e ao “The Guardian”, antecipando o lançamento do seu livro autobiográfico “Permanent Record”. Explica ao jornal espanhol que está disposto a aceitar uma oferta de asilo da Alemanha, mas admite que os países democráticos europeus não o querem receber, como já fizeram no passado com outros norte-americanos. “No meu caso, não tornei público nada que ponha em perigo a vida de pessoas. Acho que os governos europeus têm medo de mim”, afirmou, justificando que a pressão norte-americana é imediata quando é falada a possibilidade de algum Estado lhe dar asilo político.Leia mais...