Jovens de Moçambique e Burkina Faso em formação

Sete jovens ligados a artes cénicas, sendo três moçambicanos e quatro de Burkina Faso, estão em formação na capital do país, por três semanas, nos cursos de treinamento em ofícios de iluminação, vídeo e som.

O curso é orientado pelos formadores Paulin Ouedraogo (Burkina Faso), Quito Tembe (Moçambique), Jean-Christophe Guillemet (França) e liderado pela equipa técnica do Grand T.

A formação é uma iniciativa do KINANI, enquadrada no âmbito do programa de desenvolvimento e profissionalização do meio artístico. “Através da formação que concedemos aos jovens queremos contribuir para a solidificação da indústria cultural e criativa em Moçambique e no continente.

Estamos cientes que o futuro com qualidade nas produções passa pela formação”, afirma Quito Tembe, da KINANI.

KINANI, em parceria com o prestigiado Teatro na França, o “Le Grand T”, e o maior e emblemático festival de teatro do continente africano, o “Récréâtrales” de Burkina Faso, desenvolveu uma parceria de três anos para promover a profissionalização de técnicos teatrais de Burkina Faso e Moçambique. “Ao mesmo tempo, pretende-se, com a iniciativa, responder o desafio que os dois países enfrentam quanto à insuficiência de directores de teatro com as competências necessárias nas áreas-chave da produção (iluminação, som e vídeo, etc.)”, explica Quito Tembe.

Classifique este item
(0 votes)