“Terra Nossa” do CTO convoca à reflexão sobre problemas de terra

O Centro de Teatro do Oprimido (CTO-Maputo) apresentou na cerimónia de abertura da Conferência Internacional Sobre a Reforma da Política Nacional de Terra em Moçambique a peça “TERRA NOSSA”, convocando os presentes a reflectirem em torno da problemática de terra em Moçambique.

“Terra Nossa” é inspirado dos acontecimentos de Cateme, distrito de Moatize, província de Tete. Segundo relatos da imprensa nacional e que tiveram larga difusão internacional, o conflito degenerou na paralisação, por parte das populações manifestantes, do comboio que transportava o carvão da Vale pelo Corredor da Beira. Cerca de quinhentas pessoas barricaram e obstruíram as vias de acesso ferroviária e rodoviário na zona de Cateme, exigindo do Governo e da empresa Vale o cumprimento de uma série de promessas do pacote de reassentamento, relacionadas com o acesso à água, terra fértil, saúde, energia e habitação melhor do que à oferecida por aquela multinacional.

Na essência, as populações de Cateme protestavam contra a expropriação dos seus meios de vida e a compensação considerada injusta oferecida pela Vale Moçambique. A expropriação das suas terras deu lugar à lucrativa exploração do carvão em Moatize.

Classifique este item
(0 votes)