Teatro recria encontro entre Mondlane e Palme

Uma peça teatral radiofónica intitulada “Um almoço simples em Vällingby” (do sueco “En enkel lunch i Vällingby”), original de Henning Mankell, e com interpretações de Adelino Branquinho e Jorge Vaz, foi apresentada, por ocasião da celebração do dia da Suécia (6 de Junho) em cerimónia carregada de bastante simbolismo por resgatar a história que une Moçambique e aquele país europeu.

A peça é baseada num encontro que de facto houve entre Olof Palme, então Primeiro-ministro da Suécia, e Eduardo Mondlane, o primeiro presidente da Frente de Libertação de Moçambique, FRELIMO. O encontro aconteceu na cozinha da casa geminada de Palme em Vällingby, na Suécia.

Escrita pelo escritor e dramaturgo sueco Henning Mankell, falecido em 2015, “Um almoço simples em Vällingby” é uma viagem no tempo com uma profundidade inquietante que revela duas personalidades de dimensão mundial na sua mais profunda humanidade, cheias de medos, dúvida e incertezas, mas focadas nos destinos dos seus países e nas linhas com que se cosem as relações entre os povos.

osem as relações entre os povos. Em 1948, no âmbito da aplicação efectiva do “apartheid” na África do Sul, uma das primeiras medidas implementadas pelo Partido Nacionalista foi a retirada das bolsas de estudo financiadas pelo Estado para estudantes negros. Isso provocou fortes reacções, e a União Nacional de Estudantes Sul-Africanos (NUSAS) apelou por apoio internacional. O apelo recebeu uma resposta positiva de estudantes universitários suecos que arrecadaram dinheiro. Olof Palme participou activamente e um dos beneficiários dessa campanha foi Eduardo Mondlane – na época um estudante da Universidade de Witwatersrand em Joanesburgo. Leia mais...

TEXTO DE BELMIRO ADAMUGY

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)