ADELSON MOURINHO (1980-2021): Uma vida dedicada à música

Um lutador incansável, Adelson Mourinho, Bang, perdeu a batalha pela vida aos 41 anos de idade, há dias, na vizinha África do Sul, vítima de doença.

Um ser humano de sorriso fácil, deu peito a muitas causas que levaram a música moçambicana para altos patamares. Tentou cantar, mas cedo percebeu que não tinha tacto e nem cordas vocais encantadores. Abraçou o empreendedorismo na indústria musical.

E fez muito. Criou a Bang Entretenimento, investiu na produção musical, organização de espectáculos e de festivais. Levou moçambicanos a palcos internacionais e trouxe artistas de fora para o solo pátrio. Deu impulso à carreira de muitos jovens, apostou no estilo pandza e nos últimos anos criou a televisão Strong Live, para além do Projecto Âncora, para dar espaço a jovens cantores. domingo entrevistou alguns artistas que trabalharam e conviveram com Bang durante anos e revela o outro lado de um homem que dedicou a sua vida à música.

Homem de lutas– DJ Ardiles

Bang e DJ Ardiles juntaram-se várias vezes para trabalharem em projectos de música. “Foi importante na minha carreira como produtor. Eu era produtor da Lizha James, Ziqo, Danny Og, Dama do Bling.

E como a ‘label’ deles tinha uma promoção muito agressiva, o produtor das músicas também ganha com isso”. Ardiles chegou a fazer parte de quase todos os concertos da Bang Entretenimento. Como artistas e amigos, tiveram momentos inesquecíveis. “Como produtor, os prémios que Lizha e Dama do Bling ganharam nos ‘awards’ foram com os meus ‘beats’”. Leia mais...

TEXTO DE PRETILÉRIO MATSINHE

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)