Acultura é uma com­ponente essencial para o desenvolvi­mento de qualquer nação. Através dela, os grupos que formam a so­ciedade participam e contri­buem para o bem colectivo. Junto com os factores eco­nómico e social, ela forma o tripé sobre o qual se apoia a cidadania de um povo.

Consciente disto, a Comis­são Europeia assinou com o Instituto Camões um projec­to de 18 milhões de euros, in­titulado procultura, que visa apoiar os PALOP-TL (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste).

 O procultura vai pro­mover o emprego no sector cultural, com foco nas artes performativas, que incluem música, dança e teatro. Tam­bém pretende-se que forta­leça o conhecimento técnico de recursos humanos espe­cializados nesta área e au­mente o acesso de produtos culturais dos PALOP-TL aos mercados regionais e inter­nacionais.

O procultura apoiará tam­bém a criação e circulação de publicações literárias para crianças e jovens na região.

Leia mais...

Câmbio

Moeda Compra Venda
USD 63,6 64,83
ZAR 4,56 4,65
EUR 71,57 72,96

11.04.201Banco de Moçambique

Quem está Online?

Temos 298 visitante(s) ligado(s) ao Jornal

+ lidas