PIRÂMIDES FINANCEIRAS: A fraude que lesa centenas de pessoas em Moçambique

Recentemente, o Banco de Moçambique (BM) desmantelou uma instituição que se fazia passar por banco digital designada SIE Xmoney Moçambique, Lda., com sede no bairro Mathapue, distrito de Nacala-Porto, na província de Nampula.

A negociata consistia na captação de fundos do público sob forma de investimento, num valor mínimo de 30 dólares norte-americanos (cerca de 1800 Meticais) com promessa de remuneração de até 300 por cento.

Em sua nota, o BM refere que “a instituição que se considerava ser um banco digital vem praticando actos que se consubstanciam em Pirâmide Financeira (PF), prometendo aos investidores, clientes e poupadores um ganho de 25 por cento do valor poupado/ investido”.

Ainda em Nampula, mais de 300 cidadãos denunciaram um outro esquema de pirâmide sob forma de instituição bancária e micro-finança denominado Tunex Moçambique e que fechou as portas após descobrir-se que se tratava de burla.

Neste âmbito de investimentos e promessas falsas, há cidadãos que promovem palestras de sensibilização com estórias de eventuais investidores que se tornaram milionários a partir de tais negócios, falam de prémios em computadores, viaturas, mansões, entre outros.

domingo traz relatos de algumas pessoas que foram vítimas desta fraude. Perderam dinheiro. Leia mais...

Texto de Eduardo Changule

Classifique este item
(0 votes)