A disputa por Nagorno-Karabakh

Desde o domingo passado, dia 27 de Setembro de 2020, a Arménia e o Azerbaijão estão em confrontos militares pelo controlo de Nagorno-Karabakh. Um conflito que emergiu no contexto da sovietização na década de 1920 e tornou-se violento com a decadência da União Soviética nos finais da década 1980, tendo eclodido uma guerra em 1988 e terminou em 1994, sem assinatura do armistício do fim da guerra, o que tecnicamente significa que os dois países ainda estão em guerra.

Importa realçar que durante a vigência da União Soviética, da qual eram parte o Azerbaijão e a Arménia, a região de Nagorno-Karabakh foi, oficialmente, atribuída ao Azerbaijão, apesar da contestação sufocada da Arménia. Esta decisão atribuída a Joseph Stalin nunca foi aceite pela Arménia, que, sufocada, manteve- -se calada até a queda da União Soviética. Portanto, para compreender este conflito é preciso, em parte, conhecer as partes principais do conflito, as partes secundárias do conflito e depois prever o rumo do conflito.

Em relação às partes principais do conflito, parece claro que o Azerbaijão e a Arménia são os protagonistas do conflito. Parece, também, relevante esclarecer que estes dois países têm disparidades assinaláveis. Por exemplo, o Azerbaijão tem dez milhões de habitantes, um PIB de 47 mil milhões de dólares, em 2018, e é produtor de petróleo. A Arménia tem três milhões de habitantes, um PIB de 13 mil milhões de dólares, em 2018, e é produtor de diamantes. Ambos os países, para além de terem as respectivas línguas, azeri e arménio, falam o russo. Em termos de religião, o Azerbaijão é maioritariamente islâmico e a Arménia é maioritariamente cristã. Uma avaliação rápida mostra uma assimetria de capacidades que confere vantagem ao Azerbaijão. Este dado talvez explique o facto de a União Soviética ter dado o controlo de Nagorno-Karabakh ao Azerbaijão, apesar de ser maioritariamente habitado por arménios que controlam a região em disputa. Leia mais...

Por Paulo Mateus Wache*

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)