Governo trabalha para mudar zona Norte

O Governo pretende reverter o intrincado quadro que se vive nas províncias de Niassa, Cabo Delgado e Nampula dando formação e ocupação profissional aos jovens desta região que abraçam quase todas as mazelas da vida. Só nesta área, o índice de pobreza é de 67, 50 e 65 por cento, respectivamente, a desnutrição crónica afecta a metade da população, o ciclone Kenneth destruiu perto de 2000 infra-estruturas e o terrorismo fez deslocar acima de 250 mil pessoas.

O contexto no qual emerge a Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte (ADIN) é delicado, sobretudo porque a partir de Outubro de 2017 a província de Cabo Delgado regista uma escalada de ataques terroristas que assumem proporções cada vez mais graves desde Janeiro deste ano.

A mais recente actualização de dados relacionados com os ataques que ocorrem em Cabo Delgado indica que até ao momento foram registados 493 combates contra os terroristas, dos quais resultaram 1495 mortos directos e 962 civis.

Fontes militares revelam que cerca de 70 por cento dos ataques feitos pelos insurgentes ocorreram em regiões remotas e perto de 30 por cento aconteceram no interior ou cercania das vilas-sede dos distritos. O padrão destes ataques evidencia que, ao atacarem aldeias dispersas localizadas no interior do distrito, os terroristas pretendem ganhar terreno para um posterior ataque às sedes distritais. Leia mais...

Texto de Jorge Rungo

This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Classifique este item
(0 votes)