Em Foco

Reparação da linha de transporte para África do Sul concluída antes de Abril

As obras de reparação de três torres e respectivos cabos eléctricos de uma das linhas de transmissão de energia da Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB) para a África do Sul ficarão concluídas no

 dia 30 de Março próximo, depois de um intenso trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo das últimas semanas por equipas técnicas da empresa e do consórcio empreiteiro contratado para o efeito.

Ressalve-se que no 21 de Janeiro de 2013, devido aos efeitos das cheias ocorridas em Moçambique, a força destruidora das águas provocou a queda de uma torre e a danificação de outras duas torres adjacentes, na zona de Pafúri, província de Gaza, culminando deste modo com o arrastamento da linha de escoamento de corrente eléctrica para a ESKOM, empresa sul-africana de venda e distribuição de corrente eléctrica na África do Sul.

Logo a seguir à ocorrência foram accionadas medidas visando rápido restabelecimento da transmissão em pleno. Foram feitas inspecções ao local e imediatamente desencadeadas diligências urgentes para a reparação dos danos causados pelas cheias.

Assim, a Hidroeléctrica de Cahora Bassa fechou no dia 25 de Fevereiro de 2013 um contrato de empreitada para o restabelecimento operacional da linha.

Para dar início à intervenção das equipas técnicas foi necessário, primeiro, desencadear-se uma operação de desminagem da zona, para garantir a segurança dos técnicos e operários, uma vez que se suspeitava que as águas pudessem ter arrastado para o local minas anti-pessoal.

Concluída a operação de desminagem, seguiram-se a desmontagem das torres danificadas e a montagem das novas torres e dos respectivos cabos de transmissão, trabalho que será concluído no dia 30 de Março de 2013, altura em que então será reposta em pleno a normalidade de transmissão.

O contrato assinado com o consórcio empreiteiro para o restabelecimento da linha danificada também prevê que o mesmo venha a apresentar um projecto de melhoria das condições de segurança das linhas de transmissão de energia eléctrica da Hidroeléctrica de Cahora Bassa para a África do Sul, em zonas propensas a inundações, por forma a serem evitados danos materiais nas linhas de transmissão com situações similares à ocorrida este ano e também em

2000.

Como consequência do acidente, a Hidroeléctrica de Cahora Bassa regista uma redução em cerca de 30 por cento em termos de quantidade de energia vendida ao seu principal cliente, a sul-africana ESKOM. A transmissão dos restantes 70 por cento está assegurada através de outras infra-estruturas que a empresa possui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo