DestaqueEm Foco

Reabilitação da EN1 vai aliviar transportadores

  • Camionistas falam da conjugação de factores que elevam os custos operacionais

A Estrada Nacional Número Um (EN1), a mais importante rodovia do país, poderá ser reabilitada a partir do próximo ano, o que constituirá uma lufada de ar fresco para os utentes da via, principalmente os transportadores de carga.

Trata-se de uma medida anunciada recentemente no final do VII Conselho Coordenador do Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, que vem responder, de certa maneira, aos anseios da classe empresarial que há muito se vem queixando do estado avançado de degradação desta estrada.

Depois de reabilitada, a rodovia vai contribuir para a estabilidade da oferta e dos preços de alguns produtos de primeira necessidade, uma vez que os operadores do transporte de carga passarão a fazer as suas viagens Norte-Sul-Centro e vice-versa em menos tempo e a custos relativamente reduzidos.

Transportadores pagam portagem sob estradas sem condições mínimas

Significa, por outras palavras, que as actividades económicas que têm a mobilidade rodoviária interprovincial como parte da sua cadeia de produção deixarão de somar prejuízos derivados do estado da via.

Em condições normais de transitabilidade rodoviária, um camião de carga que sai do Porto de Maputo com destino a Pemba, na província de Cabo Delgado, a cerca de 2400 quilómetros, por via terrestre, levaria três dias de viagem, a razão de pelo menos 800 quilómetros por dia. Leia mais…

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo