DestaqueEm Foco

Processamento de fruta ganha nova dinâmica

  • Governo quer dar resposta ao desperdício de cerca de 30 a 50 por cento de fruta produzida anualmente no país

As províncias de Manica, Sofala e Inhambane passam a beneficiar, desde quinta-feira, de tecnologias de conservação e processamento de fruta, no âmbito do projecto de fruticultura, uma nova componente do Programa Sustenta.

A iniciativa surge para dar resposta ao desperdício de cerca de 30 a 50 por cento de fruta produzida anualmente no país, por falta de incentivos aos investimentos na indústria de processamento. O projecto agrega três componentes, nomeadamente a transferência de tecnologia, ligações ao mercado e nutrição.

A componente de transferência de tecnologia visa permitir a disseminação de conhecimentos sobre o processamento de frutas, através do uso de tecnologias que serão difundidas a partir de quatro centros estabelecidos nas províncias de Inhambane (nos distritos de Vilankulo e Homoíne) e na província de Sofala (no distrito de Nhamatanda).

Numa primeira fase, irá contemplar a banana, manga, litchie, abacate, ananás e citrinos.

Prevê-se igualmente que a iniciativa contribua para o fomento da integração da produção familiar no mercado de fruta, abrangendo produtores individuais e não associados que exploram áreas agrícolas não inferiores a um hectare, produtores de frutas com alguma inserção no mercado, fruticultores com ligações com empresas de processamento de frutas e produtores com grandes desperdícios de produção. Leia mais…

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo