Em Foco

PARAR COM AS REPROVAÇÕES MASSIVAS

A Associação dos Estudantes Universitários (AEU) lançou um SOS contra as reprovações massivas na universidade apelando aos docentes para que revejam os métodos de ensino e a sua postura

 académica.

O alerta foi lançado por Mércia Tivane da AEU quando interveio na abertura do ano académico, tendo defendido que as reprovações em massa não significam que os estudantes sejam de má qualidade, como fazem entender alguns docentes que chegam a referir que os discentes reclamam mais do que estudam. 

“No rol das faculdades e escolas da UEM, destacamos três pela negativa, onde se registam o maior número de reprovações, Escola Superior de Desenvolvimento Rural em Vilanculos, Faculdade de Letras e Ciências Sociais, departamento de Administração Púbica e Ciência Política e a Faculdade de Engenharia, sob as quais solicitamos uma investigação aos factos aqui mencionados sem envolvimento do corpo docente ali afecto”, apelou Mércia Tivane.

A fonte fez saber que a associação dos estudantes continuará a apostar numa postura dinâmica e geradora de soluções para os problemas e desafios que apoquentam a universidade, entre eles melhorar a qualificação dos docentes, apetrechamento das bibliotecas e maior empenho dos estudantes.

Para 2013, está previsto que se inicie com os mestrados em Gestão de Empresas, Gestão de Recursos Minerais, Tecnologia de Alimentos, Tecnologia de Utilização da Madeira, Saúde Publica, Recursos Humanos, Planeamento e Gestão de Assentamentos Humanos e Informais e Especialização em Segurança no Trabalho, para além da introdução do curso Propedêutico de Engenharia de Petróleos.

A Universidade Eduardo Mondlane funciona com 11 Faculdades, seis Escolas e oito Centros de Investigação em quatro províncias do sul e centro, sendo constituída por perto de 40 mil estudantes em todo país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo