DestaqueEm Foco

O que torna o combustível mais caro?

  • Governo explica que as gasolineiras estavam a perder a capacidade de repor os stocks

A Autoridade Reguladora de Energia (ARENE) comunicou a alteração e entrada em vigor de novos preços de combustíveis, com efeitos desde quinta-feira da semana finda.

Deste modo, a gasolina passa de 62,50 Meticais/litro para 69,04 Meticais/litro; o gasóleo de 57,45 Meticais/litro para 61,71 Meticais/litro; o petróleo de iluminação de 43,24 Meticais/litro para 47,95 Meticais/ litro; o gás de cozinha (GPL) de 58,18 Meticais/quilograma para 71,02 Mt/quilograma; o gás natural veicular (GNV) passa de 30 Mt/litro, o equivalente para 32,69 Mt litro-equivalente.

A subida de preço tem vindo a dividir opiniões, com a entidade reguladora a defender o ajustamento em alta e os consumidores a defenderem o contrário.

A autoridade reguladora sublinha que tem vindo a monitorar a evolução do preço do barril de crude no mercado internacional e constatou uma tendência crescente, que, dentre várias razões, deriva da manutenção dos volumes produzidos pelos países membros da organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP)e do levantamento das restrições relativas à pandemia da covid-19 na maioria dos países, o que ditou o aumento da procura dos derivados de petróleo.

A mesma fonte observa que se registou um aumento no preço do crude no mercado internacional que está aos níveis de 80 dólares o barril e este aumento do preço do crude também implicou um aumento dos preços dos refinados, com impacto nos custos de importação. A pergunta que paira é: e quando os preços baixam no mercado internacional, por que Moçambique não faz revisão em baixa?  Leia mais…

TEXTO DE BENTO VENÂNCIO
bento.venancio@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo