Em Foco

Nyusi apela à participação massiva da população

·Campanha iniciou na passada sexta-feira e decorre até final do ano

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, apelou à participação massiva da população na vacinação contra rotavírus, agente fatal de diarreias em crianças abaixo dos quatro meses.

O estadista, que falava no lançamento da campanha, sexta-feira última, no Hospital Geral de Mavalane, na cidade de Maputo, disse que mil e 500 postos fixos foram criados em todo o país e a meta é vacinar mais de 384 mil crianças.

Nyusi disse que a vacina, comprovadamente útil e com taxa de eficácia acima de 95 por cento, é gratuita e de administração oral. “Não podemos recusar oportunidade de vida aos nossos filhos. Todos nós fazemos parte da solução dos problemas das nossas crianças”, disse o Chefe de Estado. 

Para Nyusi, não há bem-estar sem saúde. “E quando tomamos posse, dissemos que pugnaríamos pelo bem-estar”, recordou, salientando que o rotavírus  é um agente que causa mortes em Moçambique, principalmente em crianças abaixo dos cinco anos.

Disse ainda que no nosso país as diarreias impostas pelo agente constituem a quarta causa de morte em crianças, daí a importância do processo de vacinação que arrancou na passada sexta-feira.

O Presidente da República explicou, no acto de lançamento da campanha, que no nosso país 42 por cento de mortes são causadas por malária, 13 por cento por HIV/SIDA, 6,5 por cento por pneumonia, figurando as diarreias (sobretudo em crianças) no quarto lugar nas causas de mortalidade, com 6 por cento dos casos.

É neste contexto que, segundo o Chefe de Estado, as campanhas de vacinação são uma prioridade desde a independência nacional. Referiu que, fruto do empenho do Governo moçambicano, 75 por cento de crianças estão imunizadas nas zonas urbanas e 60 por cento nas zonas rurais.

O estadista desafiou as autoridades sanitárias a elevarem a fasquia, em termos de crianças vacinadas, sobretudo no campo onde vive grande parte da população.

Refira-se que a províncias de Maputo, com 88 por cento de imunização, é a que melhor indicador possui no país, seguindo-se a cidade de Maputo (75 por cento) e província de Niassa (75 por cento).

Segundo a Ministra da Saúde, Nazira Abdula, a incorporação da vacina contra o rotavírus no calendário de vacinação de crianças visa acabar com a mortalidade e reduzir as taxas de internamento por este agente nas unidades sanitárias nacionais.

Texto de Bento Venâncio
bentok1000©yahoo.com.br
Fotos de Inácio Pereira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo