Em Foco

Maputo festeja sob o signo de transformações

Amanhã, 10 de Novembro, é feriado municipal na capital do país e se assinala os 127 anos de elevação de Maputo à categoria de cidade. O lema escolhido este ano para as comemorações “celebrando transformações rumo ao desenvolvimento” condiz com as diversas transformações que se verificam na urbe, marcadas por constantes mudanças, tornando-a mais atractiva para quem a visita.

Várias actividades estão a decorrer em Maputo, desde o passado mês de Setembro, integradas nas celebrações dos 127 anos da capital do país, este ano subordinado ao lema “Celebrando Transformações Rumo ao Desenvolvimento”.

O presidente do Conselho Municipal, David Simango, recorreu à expressão que se popularizou a partir do programa televisivo “Moçambique em Concerto”, para se regozijar das diversas transformações e desafios que se colocam em relação à nossa capital.Tal como referiu, na passada sexta-feira, aquando da abertura da terceira edição da Feira Ambiental, que está ter lugar na Praça da Paz, evento que hoje encerra, pretende-se fazer de Maputo uma cidade onde “quem te conhece, não te esquece jamais”.

Conforme afirmou David Simango, essas transformações têm que ser no sentido de levar a cidade de Maputo à prosperidade, para ser cada vez mais atractiva.  

MAPUTO A MUDAR

 A secretária municipal, Suzana Laice, disse, em conversa com o domingo, que não restam dúvidas para qualquer pessoa que vive na cidade há mais de 20 anos de que Maputo está a mudar. Citam-se, como exemplos, o conjunto de obras que estão a ser edificadas na cidade, em que, a mais recente, foi a inauguração da sede do Standard Bank, na Avenida 10 de Novembro, cujas instalações têm uma vista privilegiada para a baía de Maputo.

Amanhã vai ser inaugurado o Hotel Maputo, em frente do edifício comercial “Tiger Shoping Centre”, sendo que, na quarta-feira, vai ser aberto o Museu de Pesca, localizado no recinto do Porto de Pesca da capital, passando a representar mais um ponto de atracção turística da cidade.

Espera-se que, em breve, a cidade possa ter a sede do Banco Comercial de Investimentos (BCI), junto à Praça Robert Mugabe, assim como a mega infra-estrutura hoteleira “colada” ao Centro de Conferências Internacional Joaquim Chissano.

Na zona suburbana, estão a ser melhoradas vias rodoviárias, sendo a Estrada Circular o maior exemplo, para além dos troços das avenidas “Cândido Mondlane”, “Dom Alexandre” e a “Rua da Linha”.

Benjamim Wilson

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo