Em Foco

Frelimo vence e Nyusi convence

Dados da contagem provisória divulgados este fim semana pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) e pelo Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) indicam que Filipe Jacinto Nyusi vai à frente com 62,13 por cento, seguido de Afonso Dhlakama com 31,06 e de Daviz Mbepo Simango com 6.81 por cento, quando estão processadas mais de metade das mesas de votação. Entretanto, as projecções do Observatório Eleitoral baseados em amostras estatisticamente precisas, dão como certa a vitória do candidato da Frelimo com mais de 60 por cento dos votos e da própria Frelimo com mais de 55 por cento.

Os dados da CNE/STAE a que tivemos acesso indicam que nas Eleições Presidenciais já foram processadas oito mil e 668 mesas, 50,96 por cento das 17 mil e dez mesas consideradas e Filipe Nyusi continua à frente com 62,13 por cento dos votos, correspondentes a um milhão, 504 mil e 348 votos dos eleitores, enquanto Afonso Dhlakama está em segundo com 752 mil e 176 votos, correspondentes a 31,06 por cento. Em último lugar corre Daviz Simango com 6,81 por cento, o equivalente a 164 mil e 844 votos.

Considerando província por província, temos os seguintes resultados:

Na cidade de Maputo, contadas 891 das 994 mesas que funcionaram, o correspondente a 89,64 por cento, Filipe Nyusi vai à frente com 68,92 por cento, Dhlkama vem a seguir com 20,51 por cento e Daviz Simango está em último com 10,56 por cento.

Na província de Maputo, a contagem vai em 59,08 por cento das mesas que são mil e 244 e Filipe Nyusi vai na dianteira com 77,50 por cento,  Afonso Dhlakama vem a seguir com 14,84 por cento e depois Daviz Simango com 17,262 por cento.

Em Gaza, a vitória de Nyusi é esmagadora, pois vai em 94,08 por cento, não deixando grandes margens para os seus adversários, quando estão processadas 546 mesas, das mil e 24 abertas.

Em Inhambane, Nyusi está com 78,63 por cento de votos contadas 507 mesas das mil e 61, o correspondente a 47.79 por cento, enquanto Dhlakama está nos 16,95 por cento. Em Manica, o processo das Presidenciais está quase no fim e Filipe Nyusi ganha dianteira com 48,74 por cento dos votos em 950 mesas e Dhlakama vem logo a seguir com 47,29 por cento. Falta processar 154 mesas.

Em Sofala, com 41,28 por cento do nível de processamento, Afonso Dhlakama vai à frente com 49,83 por cento de votos e Filipe Nyusi vem logo a seguir com 39,13 por cento dos votos, enquanto Daviz Simango tem 11,04 por cento dos votos.

Em Tete, Filipe Nyusi corre à frente com 58,26 por cento dos votos, contadas 339 mesas, o correspondente a 20,38 por cento e Dhlakama está com 36,06 por cento. Na Zambézia, com 42,63 por cento de processamento, o líder da Renamo corre à frente com 46,56 por cento seguido logo de Filipe Nyusi com 46,56 por cento.

Em Nampula, maior círculo eleitoral do país, com 31,1 por cento de mesas contadas, Nyusi vai na dianteira com 47,78 por cento e Dhlakama é segundo com 45.93 por cento dos votos contados.

No Niassa, contadas quase metade do número de mesas de votos instaladas, Filipe Nyusi tem 57,29 por cento e Dhlakama tem 36,91 por cento. E, finalmente, em Cabo Delgado, onde falta apenas contar 127 mesas, Nyusi joga em casa e tem 75,11 por cento de votos e Afonso Dhlakama 21,11 por cento.

Nas Legislativas a Frelimo

está em frente em várias províncias

Nas legislativas, a Frelimo está à Frelimo na cidade de Maputo com 63,97 por cento processadas 49,3 por cento das mesas, na província de Maputo, com 77 por cento, processadas 42 por cento das mesas. Em Gaza, tem 91,48 por cento, contadas 31,15 por cento dos votos e em Inhambane, possui 79.13 por cento dos votos, processados que foram 26.77 por cento do total das mesas.

Em Manica, a Frelimo está com 49,16 por cento, em Sofala com 37,84 por cento, em Nampula, com 51,52 por cento processados 31,1 por cento das três mil e 71 mesas instaladas. Em Tete, está com 56,76 por cento de votos, com 16,30 por cento de mesas contadas e na Zambézia está com 43,42 por cento. No Niassa, o partido no poder está com 64,31 por cento, com quase metade das mesas de votos contadas.

Finalmente, em Cabo Delgado, com um processamento de 91,83 por cento, a Frelimo vai à frente com 77,23 por cento do total de mil e 555 mesas instaladas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo