Em Foco

Frelimo ensaia viragem na Zambézia

Quando faltam dez dias para o dia decisivo, a Frelimo afina sua máquina eleitoral e mostra musculatura para vencer no segundo maior círculo eleitoral do país.

Quadros séniores do partido do batuque e maçaroca desdobraram-se semana finda em diferentes distritos da província e já cantam vitória. Dhlakama esteve em Quelimane e prometeu melhor sistema de saúde.

A campanha eleitoral está ao rubro e decorre sem graves incidentes na Zambézia, não obstante os maiores actores do processo, a Frelimo, a Renamo e o MDM falarem, quase em uníssono, de destruição de material de campanha.

Trata-se de incidentes protagonizados à calada da noite que não têm tirado brilho à festa eleitoral.

A Frelimo refere que o MDM, de Davis Simango, tentou semana finda fazer réplica da violência reportada no distrito de Chókwè, em Gaza. Contudo, a animosidade do “galo” foi de pouca dura, pois ninguém se mostrou predisposto para responder a provocações.

Os principais partidos, nomeadamente a Frelimo, a Renamo e o MDM têm se desdobrado, fundamentalmente, em campanhas de sensibilização  porta-a-porta nos distritos, privilegiando locais de maior aglomeração populacional.

As grandes marchas são realizadas aos fins-de-semana. Na tarde de ontem caravanas dos principais partidos fizeram-se à rua em viaturas e bicicletas capital provincial.

A campanha eleitoral decorre bem. Temos as nossas brigadas espalhadas em toda a província”, disse Graciano Francisco, porta-voz da Frelimo em Quelimane, acrescentando que do trabalho desenvolvido se pode concluir que a mensagem está sendo bem acolhida pelos eleitores.

A Frelimo tem vincado a sua acção política na apresentação do seu manifesto eleitoral, divulgando o que fará em caso de vitória. Mostra, também, o quadro das realizações durante os últimos dois quinquénios, enfocando novas infra-estruturas nos distritos, nomeadamente estradas, pontes, sistemas de abastecimento de água, dentre outras.

Queremos ganhar estas eleições”, disse Graciano Francisco, porta-voz do gabinete provincial de preparação de eleições da Frelimo, salientando que a Frelimo tem uma visão clara para o desenvolvimento da Zambézia.

Quando faltam precisamente dez dias para o dia decisivo, a Frelimo afina a sua máquina eleitoral e mostra musculatura para vencer no segundo maior círculo eleitoral do país. Quadros seniores do partido do batuque e maçaroca desdobraram-se semana finda em diferentes distritos da província e já cantam vitória a 15 de Outubro próximo

O primeiro secretário da Frelimo na Zambézia, Lucas Junqueira, esteve sexta-feira a trabalhar nos distrito de Ile, Namarrói. José Pacheco, chefe da brigada central, orienta actividades da campanha a partir da cidade de Quelimane. O governador da Zambézia, Joaquim Veríssimo, trabalhou semana finda no posto de Maquival, em Nicoadala. Sérgio Pantie, Secretario do Comité Central da Frelimo para Organização, foi destacado semana passada para os distritos de Namarrói e Nicoadala.

RENAMO TRANQUILA

A Renamo, através do seu delegado politico, Abdala Ossifo Ibraimo, assegura que a campanha decorre sem sobressaltos. “Até agora não registamos situações anómalas ao nível de toda a província”, disse numa entrevista ao domingo.

Refira-se que o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, realizou quarta-feira um comício popular no campo de futebol da Sagrada Família, em Quelimane, tendo salientado que, no caso de vitoria do seu partido, privilegiaria investimentos na área social, destacando os sectores de saúde e educação.

O líder da “perdiz” falou de criação de um sistema de Saúde condigno e da criação dos chamados bairros sociais para cidadãos de baixa renda.

Dhlakama disse no comício que vencendo o pleito de 15 de Outubto, formará um governo de inclusão e não permitira exclusão social. Prometeu que os hospitais jamais teriam falta de medicamentos.

Bento Venâncio, em Quelimane

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo