Em Foco

EDM restabelece energia hoje

A empresa Electricidade de Moçambique vai restabelecer o fornecimento da energia eléctrica na tarde de hoje nas províncias da Zambézia, Nampula, Cabo Delgado e Niassa. Ao fim da tarde de ontem decorriam obras de acabamentos, com o lançamento da terceira e última linha de alta tensão que atravessa o rio Licungo.

Dados em nosso poder indicam que depois desta operação, os cerca de 200 técnicos que a EDM destacou para materializarem esta obra deverão ensaiar a linha para, a qualquer momento, procederem ao restabelecimento do fornecimento de energia eléctrica, algo que é esperado pela população destas quatro províncias há cerca de um mês.

A dificuldade para a reposição desta linha se deve a vários factores, com particular incidência para a chuva que cai todos os dias no distrito de Mocuba e que dificulta a movimentação dos técnicos no terreno, pois a obra está a ser executada nas margens sul e norte do rio Licungo cujo piso é extremamente lodoso.

Por outro lado, e dadas as condições do piso, a operação de construção desta linha só é feita com recurso à força humana porque não existem meios de transporte terrestre capazes de percorrer a área, incluindo tractores e buldozers.

Assim sendo, os técnicos da EDM passaram toda a semana passada a elevar manualmente cada um dos três cabos que devem ser recolocados nas torres de madeira improvisadas e estes cabos tem um cumprimento de cerca de cinco quilómetros e pesa aproximadamente uma tonelada e meia por quilómetros.

Para além de elevar os cabos até ao cimo das torres de madeira, debaixo de chuva intensa, vento e de um piso escorregadio, era necessário levar o cabo a atravessar o rio Licungo em pequenas embarcações que desafiavam as correntes fortes deste curso de água, tendo em conta que continua a chover em vários pontos e o nível hidrométrico continua acima do normal.

Apesar de todas estras contrariedades, fontes ligadas ao Conselho de Administração da EDM revelam que com a travessia do terceiro cabo, sobram apenas trabalhos de finalização da linha e o necessário ensaio para evitar que as subestações e postos de transformação entrem em colapso com a energização directa das linhas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo