DestaqueEm Foco

DÍVIDAS: Mais imóveis apreendidos

Na semana finda, enquanto toda a sociedade aguardava ansiosa pela discussão em contraditório da providência cautelar de arresto dos bens móveis e imóveis que parte dos réus do chamado Caso das Dívidas não Declaradas comprou com o dinheiro que recebeu do Grupo Privinvest, o juiz Efigénio tomou a decisão de adiar esta diligência por tempo indeterminado.

Alguns réus titulares de parte dos bens apreendidos pelo TJCM, a pedido da Procuradoria Geral da República (PGR), celebraram este adiamento por entenderem que teria havido uma certa precipitação da parte do Ministério Público em requerer a discussão deste tema quando a sentença ainda não foi proferida. Leia mais…

TEXTO DE JORGE RUNGO

jorge.rungo@snoticicas.co.mz

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo