Em Foco

Cultos e showmícios encerram campanha

A participação em cultos religiosos e constituição de caravanas para showmícios em vários pontos da província de Gaza marcam, hoje, o fim da campanha eleitoral da Frelimo, enquanto os militantes de outras formações também realizarão marchas, comícios e campanhas de porta-a-porta.

É desta forma que o membro da Comissão Política da Frelimo e chefe da brigada central que assiste Gaza, Alberto Vaquina, dirige hoje em Xai-Xai o encerramento da campanha eleitoral na província.

Em Chókwé, quem vai encerrar a campanha será Carmelita Nhamashulua, na qualidade de vice-chefe dessa brigada central, enquanto Raimundo Diomba, chefe-adjunto da brigada provincial, simbolicamente, fecha a campanha em Bilene. Em Chibuto, vai encerrar a campanha a cabeça de lista da Frelimo na Assembleia da República pelocírculo eleitoral de Gaza, Regina Macuácua Mulhanga.

Alberto Jacob Matusse, porta-voz do Gabinete Eleitoral da Frelimo em Gaza, disse-nos que todos os doze distritos da província, a Frelimo vai-se guiar pelo mesmo programa, prevendo-se que nos comícios as mensagens se incidam sobre três vectores: realce das realizações socioeconómicas dos últimos cinco anos; conteúdo do manifesto da Frelimo e seu candidato, entre outros aspectos.

Nas realizações em Gaza, realçam-se aconstrução da estrada Caniçado até vila Eduardo Mondlane, em Chicualacuala, e seu impacto no desenvolvimento que traz para as populações de Mabalane e Guijá. A par disso, a Frelimo capitalizou a construção de mais cinco escolas secundárias em Bilene, Chibuto, Xai-Xai e Mandlakadzi, tendo neste último distrito, implantado uma instituição de ensino superior no Posto Administrativo de Macuácua.

Também se tem referido à redução do rácio negativo entre família e fonte de água. Por exemplo, Alberto Matusse diz que “houve redução de 500 para 300 famílias a disputarem a mesma fonte de água, assim como se reduziu a distância  para uma média de 300 metros.”

A Frelimo também falou da requalificação de unidades sanitárias em Gaza, de melhorias na produção do arroz e extensão da telefonia móvel. Como forma de continuar estes empreendimentos, a Frelimo promete arranjar dinheiro para construir um aeroporto, a barragem de Mapai, promover a governação participativa, melhorar o atendimento na Administração Pública e continuar com o programa dos vulgos“7 milhões”.

Também a Frelimo tem estado a divulgar os pilares inseridos no seu manifesto eleitoral, dando enfoque para a consolidação da unidade nacional, promoção do desenvolvimento social e económico e dignificação do lugar de Moçambique no continente africano e no mundo e a valorização humana como motriz na produção agrícolapara melhorar a sua segurança alimentar e contribuir para a exportação.

Durante a semana passada Vaquina incentivou o eleitorado em Mapapa, no Chókwé, a votar em Filipe Nyusi e no partido Frelimo, enquanto Bendita de Jesus, secretaria provincial da OMM fez o mesmo em Chicualacuala.

CAMPANHA DO MDM E DA RENAMO

O MDM fez a campanha porta-a-porta para que o eleitorado vote em Daviz Simango e no “galo”. Afonso Dhlakama, líder da Renamo, pediu voto sucessivamente em Chibuto, Xai-Xai e Bilene. Ambos os partidos, para o dia de hoje, dizem que farão também desfiles e comícios populares em diferentes pontos da província de Gaza.

Artur Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo