Em Foco

Acidentes fazem três mortos e dezenas de feridos

Três pessoas morreram e 31 deram entrada no banco de socorros do Hospital Provincial de Chimoio (HPC) com ferimentos ligeiros e graves em consequência de três acidentes de viação ocorridos 

na província de Manica. Os sinistros, do tipo choque entre viaturas e atropelamento carro ao peão, registaram-se nos distritos de Manica, Gondola e cidade de Chimoio, durante o fim-de-semana prolongado que antecedeu a festa de Natal.

Entretanto, outras 114 sofreram agressões físicas, crimes que aconteceram em diversos bairros da cidade em sessões de bebedeiras e nas vias públicas.

O chefe do banco de socorros do HPC, Daniel António Sarita Chamussora, disse que neste período, aquela unidade sanitária atendeu 902 pacientes dos quais 131 ficaram internados devido a várias doenças.

De acordo com aquele chefe, ao todo estavam internados naquele Hospital até à passada quarta-feira 1008 doentes padecendo de várias enfermidades. Muitos destes internados sofrem de doenças como, malária, pneumonia, tuberculose, diarreias, HIV/ Sida, entre outras doenças.

Pronunciando-se sobre as condições hospitalares durante as festas, a nossa fonte garantiu que está tudo a postos para responder às necessidades dos cidadãos durante este período. Para o efeito, equipas de trabalho continuam reforçadas e o material está assegurado.

“Temos pessoas e material suficiente; médicos, técnicos e agentes de serviços estão preparados para atender às preocupações dos cidadãos que procuram cuidados médicos. Subimos para 80 unidades de sangue, e com esta quantidade podemos dizer que estamos preparados para qualquer caso de urgência”.

Sob o ponto de vista de segurança, o chefe das relações públicas no comando provincial da PRM em Manica, Bartolomeu Amone, referiu que para garantir a ordem e tranquilidade pública, o comando provincial destacou para o terreno agentes da polícia a todos os níveis que têm a missão de garantir a segurança nas comunidades.  

A Polícia de trânsito está a desencadear campanhas que visam controlar a velocidade dos automobilistas e/ou violadores do código de estrada.  

E por se tratar de um dia de muita agitação, serão esboçadas novas tácticas para conter os ânimos dos cidadãos, principalmente ao se aproximar da hora zero, altura em que alguns oportunistas se aproveitam para fazer as suas incursões criminais.

“Estamos atentos a qualquer acto que possa acontecer nas comunidades, as nossas forças estarão espalhadas no terreno e prontas para dar resposta a qualquer solicitação”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo