Editorial

Adeus, 2021; olá, 2022!

Esta é a nossa última edição de 2021. Como não deixaria de ser, aproveitamos esta oportunidade para endereçar aos nossos estimados leitores votos de carinho, amizade, saúde e prosperidade em 2022.

O ano prestes a findar foi agridoce, na medida em que foram muitas as vicissitudes que tivemos de encarar e ultrapassar para nos mantermos firmes nos nossos propósitos.

Acreditamos que o ano que arranca próximo sábado será melhor, a avaliar pela perspectiva de crescimento económico que deverá rondar os 2,8 por cento, o que, a materializar-se, será uma lufada de ar fresco para os distintos segmentos de produção moçambicana.

Partimos para o novo ano com algumas certezas, nem todas extraordinárias, mas realísticas.

A pandemia do novo coronavírus ou SARS-CoV-2 continuará a lavrar nos quatro cantos do mundo, e Moçambique não é ou será excepção. Assim, urge consolidar os ganhos que conquistámos nos últimos dois anos no quesito consciencialização e observância de medidas de prevenção desta peste do século XXI, nomeadamente o uso da máscara, lavagem das mãos, distanciamento físico, observância da quarentena e teletrabalho sempre que a situação assim o exigir. Leia mais…

Foto de de Inácio Pereira

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo